Projetos a decorrer

PROJETO LIFE IMPERIAL - Conservação da Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) em Portugal (LIFE13/NAT/PT/1300)

A Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) é uma das aves de rapina mais ameaçadas da Europa e está entre as mais raras do mundo.

Página: http://lifeimperial.lpn.pt




A Águia-imperial-ibérica depende de habitats agro-florestais Mediterrânicos associados a áreas agrícolas abertas, estando muito ameaçada pela perseguição humana (abate a tiro e envenenamento), eletrocussão em linhas elétricas, perturbação nos locais de nidificação, escassez alimentar e de locais de nidificação apropriados.
 
Esta espécie é endémica da Península Ibérica, tem estatuto de conservação em Portugal de Criticamente em Perigo e estava considerada como extinta em Portugal desde 1970, restando desde essa altura apenas a população Espanhola em todo o Mundo.
 
Como resultado do restabelecimento que se tem verificado em Espanha, onde diversos projetos LIFE estão a ser implementados para a conservação desta espécie, foi possível passar de 50 casais em 1995 para 300 casais em 2010.
 
Esta recuperação em Espanha permitiu a expansão territorial da espécie, com uma lenta recolonização de antigos territórios no interior de Portugal, confirmando-se em 2003 o 1º casal a reproduzir-se em Portugal. Em 2013 já existiam em Portugal 9 casais confirmados, desta espécie com uma tão reduzida população mundial.
 
O Projeto LIFE IMPERIAL pretende promover o aumento da população de Águia-imperial-ibérica em Portugal, com intervenções previstas nas Zonas de Proteção Especial (ZPE) da Rede Natura 2000 de Castro Verde, Vale do Guadiana, Mourão/Moura/Barrancos e Tejo Internacional, Erges e Pônsul, de forma a contribuir para o aumento da sua população em Portugal.
 
Este Projeto LIFE, que irá decorrer entre julho de 2014 e dezembro de 2018, é uma oportunidade para restabelecer a população nacional da Águia-imperial-ibérica, aplicando algumas das recomendações do Plano de Ação Europeu para esta espécie.

Entre essas ações destaca-se:
• Controlo e vigilância de ameaças nos ninhos;
• Compra de árvores com ninhos, poisos ou para colocação de ninhos;
• Construção de novos ninhos e reforço de ninhos existentes;
• Estabelecimento de campos de repovoamento de coelho-bravo e medidas de gestão do habitat para fomento de presas;
• Minimização do impacte das linhas elétricas, com a implementação de medidas que evitem a eletrocussão;
• Estabelecimento de um programa de custódia do território para a Águia-imperial, envolvendo proprietários, municípios e empresas;
• Melhoria da eficácia de fiscalização para as situações de envenenamento e para os procedimentos legais associados, com a capacitação da deteção de situações ilícitas no terreno recorrendo a equipas cinotécnicas da GNR e de sensibilização das entidades judiciais;
• Campanha de sensibilização em escolas e com partes interessadas, nomeadamente operadores turísticos, caçadores e gestores florestais.

Este projeto, com um orçamento de 2.475.460€, financiado a 75% pela Comissão Europeia, pretende ser um catalisador decisivo para a conservação a longo prazo desta espécie tão ameaçada no Mundo e que apenas existe na Península Ibérica.

Este projeto conta com a parceria de 9 entidades, duas das quais Espanholas para fomentar o intercâmbio de experiências e conhecimento, nomeadamente:
• Liga para Protecção da Natureza (LPN) – Beneficiário Coordenador
• Instituto da Conservação da Natureza (ICNF)
• Câmara Municipal de Castro Verde
• Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL)
• Guarda Nacional Republicana (GNR)
• EDP Distribuição – Energia S.A.
• Sociedade Española de Ornitologia (SEO/Birdlife)
• Tecnologia y Servicios Agrarios S.A. (TRAGSATEC)

Beneficiário coordenador:




Beneficiários associados:
                        


Financiamento comunitário:


LIFE13/NAT/PT/1300 – Contribuição financeira do programa LIFE da União Europeia


Cofinanciamento: