Comunicados de Imprensa

Inicia a requalificação da arriba fóssil no Geossítio do Telheiro (Costa Vicentina)

O Presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo (CMVB) informou a Liga para a Protecção da Natureza (LPN) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que a autarquia irá dar início à requalificação do percurso de acesso à praia do Telheiro.



© Grupo Proteger Telheiro

O projeto visa restabelecer a cobertura vegetal de modo a proteger a arriba fóssil do Geossítio do Telheiro; a estabilização do talude vai garantir a fruição em segurança e a preservação do património ambiental.

A implementação do projeto está calendarizada para janeiro de 2017 com o financiamento da CMVB e conta com a colaboração do Grupo Proteger Telheiro, LPN, Associação A ROCHA, GEOTA e a aprovação da CCDR e do ICNF.

A equipa de trabalho, envolvendo funcionários da CMVB e Grupo Proteger Telheiro, iniciou já a preparação de materiais, tal como recolha de madeiras, construção de feixes e identificação de terras e pedras a utilizar na base da sementeira.

As sementes a utilizar foram colhidas com a autorização do ICNF e serão ainda plantadas espécies autóctones vindas de viveiros do instituto.

É um projeto pioneiro em Portugal que combina a engenharia natural e a participação ativa de cidadãos na conservação e na gestão do território, colaborando com autarquia e ONG’s.

A solução foi concebida pelo técnico de Planeamento do Território Dr. Alberto Pietrogrande e pelo Eng.º Carlo Bifulco – membro da direção nacional da LPN e atualmente no cargo de diretor do Parque Natural do Monte Sibillini, em Itália – com recurso às técnicas de engenharia natural aliadas ao conhecimento local, através da colaboração dos técnicos da CMVB Cláudio Machado e Jorge Galvão.

A arriba fóssil da Praia do Telheiro integra um dos sítios geológicos e ecológicos mais importantes de Portugal, abrangido pela classificação de Reserva Biogenética de Sagres, o que lhe confere um elevado estatuto de proteção.

Para além da discordância angular identificada nos anos 80 pelo Prof. Miguel Magalhães Ramalho, a arriba do Telheiro caracteriza-se pela presença do Habitat prioritário 5140 e grande área coberta por Thymus camphorathus (Tomilho-do-mar), espécie endémica do sul de Portugal e protegida por lei, com estatuto de proteção prioritário.

Os autores do projeto são membros da Associação Portuguesa de Engenharia Natural (APENA) do Centro de Ecologia Aplicada “Prof. Baeta Neves” do Instituto Superior de Agronomia, que se encontra na rede de investigação em Biodiversidade e Biologia evolutiva.

O projeto de requalificação do acesso à Praia do Telheiro (Sagres) vai ser implementado por funcionários da CMVB, voluntários da LPN, Centro de Ecologia Aplicada “Prof. Baeta Neves”, Associação A ROCHA, GEOTA e o Grupo Proteger Telheiro.

A ação decorrerá entre 16 e 30 de janeiro de 2017. A oportunidade de participar neste projeto de engenharia natural está também aberta a todos os cidadãos ainda não envolvidos, que poderão inscrever-se através do contacto de e-mail: proteger.telheiro@gmail.com ou preenchendo o formulário: https://goo.gl/aK0kWv.

Entre as tarefas inclui-se a colocação de terras, faxinas, sementeiras e plantas.



Mais informações:
Contacto: Ana Carla Cabrita 925545515
Grupo Proteger Telheiro


 

12 de janeiro de 2017