Comunicados de Imprensa

PONG-Pesca promove debate sobre “Aquicultura: desafios e oportunidades”

A PONG-Pesca, organiza um debate sobre o estado e o futuro da aquicultura em Portugal no Auditório do Centro de Informação Urbana de Lisboa, no Picoas Plaza, Lisboa, no próximo dia 28 de novembro, às 17h.






Face à crescente procura de pescado e produtos da pesca para alimentação humana, torna-se necessário encontrar alternativas sustentáveis que consigam responder às necessidades sem colocar em risco os ecossistemas que se apresentam frágeis.

A aquicultura é, cada vez mais, apontada como alternativa e é considerada como eixo estratégico para o desenvolvimento da economia do mar em Portugal. No entanto, o desenvolvimento da aquicultura levanta várias questões, nomeadamente sobre a integração com os restantes usos do meio marinho e costeiro, mas também sobre os possíveis impactos ambientais, económicos e sociais.

A Plataforma de Organizações Não Governamentais Portuguesas sobre a Pesca (PONG-Pesca)* pretende ter um papel ativo na procura e definição de uma aquicultura responsável baseada em práticas ambientalmente sustentáveis. Uma gestão preventiva, baseada numa abordagem ecossistémica, que tenha em consideração a vulnerabilidade dos habitats marinhos e costeiros, assim como as relações entre as espécies e a capacidade de carga do ambiente devem ser aspetos chave a considerar para o desenvolvimento sustentável desta atividade. É determinante garantir a manutenção dos bens e serviços que os ecossistemas marinhos desempenham.

“É essencial que sejam definidas medidas prioritárias para garantir que a aquicultura em Portugal se desenvolve de forma sustentável, ambientalmente responsável, economicamente viável e socialmente equitativa”, alerta Gonçalo Carvalho, coordenador da PONG-Pesca. “A implementação de uma avaliação de impacte ambiental eficiente, em particular em áreas sensíveis, não pode ser deixada para segundo plano, especialmente num contexto em que cerca de um terço da área identificada como potencial para aquicultura se sobrepõe a áreas protegidas”.

A PONG-Pesca pretende promover o debate sobre o estado e o futuro da aquicultura sustentável em Portugal, identificando as oportunidades assim como os maiores desafios. Nesse sentido, no dia 28 de Novembro de 2016 pelas 17h, no Auditório do Centro de Informação Urbana de Lisboa, no Picoas Plaza, a PONG-Pesca exibe o documentário Filet Oh Fish - Peixe: Cultivo em Águas Turbulentas, seguido de um debate, de acordo com a agenda em anexo.

Local: Auditório do Centro de Informação Urbana de Lisboa (CIUL). Picoas Plaza. Rua Viriato, 13. Núcleo 6-E,1º. 1050-233 Lisboa



Agenda (28 de Novembro):
17h – 18h | Exibição de documentário
Exibição de documentário Fillet Oh Fish (54 min)
18h – 19h30 | Debate
- Carlos Andrade (Observatório Oceânico da Madeira - Div. de Aquacultura Marinha da R. A. da Madeira)
- Cristina Borges (Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos)
- Fernando Gonçalves (Associação Portuguesa de Aquacultores)
- Helena Abreu (ALGAplus)
- Monica Verbeek (Seas at Risk)

* A PONG-Pesca é constituída pela Associação Portuguesa para o Estudo e Conservação dos Elasmobrânquios (APECE), Grupo de Estudos do Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA), Liga para a Protecção da Natureza (LPN), Observatório do Mar dos Açores (OMA), Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza, Associação de Ciências Marinhas e Cooperação (Sciaena), Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e pela WWF Portugal – World Wildlife Fund for Nature.